Quadrilhas são responsáveis por fornecer internet em favelas do RJ

Uma reportagem especial da agência de notícias Reuters mostrou que quadrilhas ligadas ao Comando Vermelho, um dos maiores grupos do crime organizado brasileiro, são as donas da internet em favelas do Rio de Janeiro.  

O detetive de polícia Gabriel Ferrando relatou que no Morro da Formiga, na zona norte do RJ, homens armados desligaram o fornecimento de internet da TIM e ameaçaram um técnico da empresa que tentou consertar o problema.

Leia também!

Nova função do Instagram ajuda ativistas e causas sociaisTelegram assina acordo com o TSE para combater fake news nas eleiçõesMetaverso: O Que É, Como Funciona, Exemplos e Muito Mais!

O grupo utilizou de equipamentos roubados para fornecer internet de uma empresa cujos investidores eram acusados por tráfico de drogas e armas e possuem supostas ligações com o Comando Vermelho.  

Um dos problemas é a imposição desta empresa fornecedora de internet. Ou os moradores contratam seus serviços, ou ficam sem conexão. O policial fez uma denúncia sobre o caso, mas não recebeu retorno da promotoria.  

Internet nas favelas

E se engana quem pensa que o problema da internet pirata é um problema apenas do Morro da Formiga. A reportagem apontou que diversos outros pontos do Brasil sofrem com os mesmos problemas.  

Quadrilhas são responsáveis por fornecer internet em favelas do RJ. Imagem: Joao Zecchin/Shutterstock

Além do problema com a internet, os moradores têm sua segurança colocada em risco. Em um dos casos, em Campo Grande, também no RJ, um morador disse que os criminosos escolhem o dia que quiserem para bater na porta e cobrar a mensalidade do serviço.  

Além disso, estes serviços fornecidos por criminosos não se limitam à internet nas favelas. Também existe um esquema para distribuição de gás de cozinha e até mesmo para galões de água. 

Via: Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

O post Quadrilhas são responsáveis por fornecer internet em favelas do RJ apareceu primeiro em Olhar Digital.

Deixe um comentário