Caixão blindado: falha letal faz torre de tanques russos sair voando como tampa de panela de pressão

Várias fotos e vídeos de tanques russos destruídos pelos ucranianos mostram um fenômeno em comum: os veículos aparecem sem a torre (às vezes chamada torreta), que geralmente está por perto, mas desencaixada. É como se ela tivesse espocado, feito uma rolha de champanhe, ou sido disparada como a tampa de panela de pressão que explode.

VIDEO (one of dozens) showing destroyed Russian tanks & armored vehicles in & around the districts near to Kyiv,Ukraine. The figures of hundreds being destroyed are true. #Ukraine #Russia #Putin #Ukraineunderattack #PutinsWar #Ukrainian #RussianLosses #RussianArmedForces pic.twitter.com/XWZmmongqf

— raging545 (@raging545) April 2, 2022

Será que a engenharia herdada da União Soviética, famosa pela robustez, se não conforto, não foi capaz de prender direito a parte mais importante do tanque?

Russian tanks destroyed in a Ukrainian ambush. pic.twitter.com/3QkbAvi57I

— Moshe Schwartz (@YWNReporter) April 6, 2022

Uma letal vantagem

A torre é o que faz de um tanque um tanque: é a base giratória na qual fica o canhão principal. E a torre de tanques russos, os T-72 e T-90 usados na guerra, é um objeto de 12 toneladas. Para ela sair voando, não é qualquer coisa. Um tanque não devia fazer isso, e a maioria não faz. É um evento catastrófico, sem a menor chance de sobrevivência.

Mas o que acontece com os tanques russos (e também ucranianos, que usam versões do T-72 herdadas da URSS) não é exatamente segredo. É consequência de uma coisa que, em tese, devia fazê-los ser superiores aos tanques americanos M1A1 Abrams.

Um soldado de infantaria antitanque dos EUA soube explicar bem o que está acontecendo:

Interesting little video about why Russian tanks so often lose their turrets pic.twitter.com/l2fYr2qxAJ

— Peter Leonard (@Peter__Leonard) April 7, 2022

O canhão do M1A1 Abrams é carregado manualmente, por um soldado, enquanto o T-90 tem um carregador automático. Isso significa que o tanque russo dispara mais rápido, e pode ser mais compacto. O T-90 pesa 44,5 toneladas e tem um comprimento de 6,86 m (medido na carcaça, não no canhão). Perto dele, o tanque americano é um brutamontes: o M1A1 pesa 73,6 t e tem 7,93 m de comprimento.

Imagem: Armies Power / YouTube

O tanque americano tem uma tripulação de 4 pessoas, versus 3 do russo. O membro adicional é justamente o carregador.

Ser menor não é desvantagem: significa que o tanque acelera mais rápido e é mais difícil de ser atingido, enquanto as armas dos dois são mais ou menos equivalentes. E dispara mais: pode recarregar e disparar a cada 5 segundos, contra até 10 do rival. Em alguns tanques com carregamento manual, como o israelense Merkava, o tempo é parecido com o dos tanques automáticos, mas depende de um carregador humano extremamente bem-treinado, e que fica rapidamente exausto. .

Mas o custo dessa velocidade está se mostrando alto: o T-90 tem sua munição instalada sob a torreta, num pente em formato de carrossel.

Carregador automático do T-90 | Imagem: Domínio Público

Vídeo soviético mostrando como funciona o carregador

Quando o tanque é atingido logo abaixo da torreta, isso tudo explode de uma vez. Então a comparação com uma panela de pressão faz sentido: a pressão da explosão no interior do tanque é o suficiente para fazer a torreta, pesada e firmemente presa, sair voando.

Não é preciso muito para imaginar o destino de quem está dentro do tanque nessa hora. Não que não exista múltiplas formas de morrer em outros tanques recebendo fogo inimigo, e nem sempre os T-72 e os T-90 perdem a torre. Mas a chance de sobreviver (ou deixar um corpo reconhecível ) no interior dessa panela de pressão explodindo é nula.

Os russos estão andando no que os americanos da Segunda Guerra chamaram, nada carinhosamente, o seu tanque M4 Sherman, que era imensamente inferior aos alemães: um caixão blindado.

Leia mais:

Blindado (não tanque) atropela carro na Ucrânia e motorista surpreendentemente sobrevive; veja o vídeoVenezuela ‘frankensteiniza‘ caça-tanques americano dos anos 1960 com peças soviéticasConheça o tanque em desfile de Bolsonaro que viralizou na internet por fumaça preta

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Caixão blindado: falha letal faz torre de tanques russos sair voando como tampa de panela de pressão apareceu primeiro em Olhar Digital.

Deixe um comentário

Direitos autorais © 2022 AkiBomba. Todos os Direitos Reservados.